Arquivo para outubro 2006

outubro 29, 2006

Closed Source

Entrevista no Jô Soares sobre Software Livre…

outubro 29, 2006

Open Source

Propaganda da IBM sobre o Linux… Será que esta é a solução?

Resumo da aula 20

outubro 29, 2006

Primeira prova de Princípios de Engenharia de Software.

Resumo da aula 19

outubro 29, 2006

Tempo disponível para estudo.

Resumo da aula 18

outubro 29, 2006

Apresentação final do primeiro trabalho de PES.

Resumo da aula 17

outubro 29, 2006

Apresentação parcial do primeiro trabalho de PES.

Resumo da aula 16

outubro 29, 2006

Arquitetura

             Uma observação pertinente a respeito da conexão de componentes é como projetaremos essa interface. Se a fizermos específica para o projeto em questão, estaremos bloqueando um reuso desse componente em projetos futuros. Surge então a idéia de fazer uma interface mais genérica, a qual acoplaremos um conector que fará a ligação entre os dois componentes em questão. Assim, facilita-se o reuso do componente a um custo baixo para implementar um conector. Contudo, deve-se ter em mente que, caso o componente seja muito genérico, o custo para implementar um conector irá aumentar, dificultando o reuso do componente.

             Desse impasse surge um mantra da engenharia de software: “nem 8, nem 80: 44”. Não só uma recomendação de bom senso diante da realidade, é um chamado à se ter cuidado ao se escolher quão específica será a interface de um componente implementado.

  Micro-arquitetura

             Um livro fundamental para o estudo de micro-arquitetura é “Design Patterns”, dos autores Gamma, Helm, Johnson e Vlissides (a.k.a. The Gang of Four). Seu enfoque maior é a respeito de reuso de elementos em softwares implementados sob Orientação a Objeto. Assim, ele pretende sugerir design patterns que facilitem e aumentem a qualidade do software sendo implementado.

              Para que cada padrão sugerido seja bem definido, os autores sugerem que cada padrão seja descrito a respeito dos seguintes atributos:

  • Objetivo
  • Sinônimo
  • Motivação
  • Aplicabilidade
  • Estrutura
  • Participante
  • Colaboração
  • Consequência
  • Implementação

            Esse número de atributos para descrever um único padrão pretende evitar as falhas existentes na descrição em linguagem natural do mesmo.